Sobre a Revista

Apresentação

O continente historicamente denominado “Novo Mundo” pelos europeus, às Américas do Norte, Sul e Central, são o berço de grandes civilizações onde sistemas culturais alimentares avançados foram criados. Como resultado, estas civilizações construíram patrimônios culturais alimentares, materiais e imateriais, reconhecidos por inúmeros estudos e pesquisas.

A cultura alimentar é um campo interdisciplinar e revela-se como dimensão estratégica para estimular a reflexão e a compreensão da problemática alimentar e nutricional deste continente. Neste sentido, o Programa de Alimentação, Nutrição e Cultura (PALIN) da Fiocruz Brasília, desde 2006, vem atuando na construção de eventos científicos e na produção científica sobre o tema da cultura alimentar no Brasil, com a participação de pesquisadores internacionais. Essas ocasiões promoveram o reconhecimento da importância de criar um instrumento de divulgação científica, e, assim, surgiu a Revista de Alimentação e Cultura das Américas (Raca). A Raca é uma publicação trilíngue (português, espanhol e inglês), semestral e de acesso livre.

Edição Atual

v. 3 n. 1 (2022): (JAN./JUN. 2022): Comida e Religião na América Latina e no Brasil
					Visualizar v. 3 n. 1 (2022): (JAN./JUN. 2022): Comida e Religião na América Latina e no Brasil

A comida é o elemento central nas experiências religiosas da América Latina. Trata-se de religiões que refletem um processo histórico de luta, de resistência de populações originárias e povos chegados por meio de uma diáspora forçada que, ainda hoje, resistem ao genocídio e a fome que lhes são impostos e defendem a comida como direito sagrado. No Brasil, as chamadas “comidas de santo”, que são oferecidas aos ancestrais pelos adeptos das religiões afro-brasileiras tem fornecido várias pistas para pensar a relação entre alimentação, religiosidade e outras áreas de saber.

A primeira edição deste ano apresenta trabalhos que abordam a temática, dando ênfase em rituais, cultos e práticas centradas na comensalidade ou na comida, assim como nas relações estabelecidas por ela com a saúde, identidade, festa, resistência, imortalidade, dentre outras.

Boa leitura!

Publicado: 07/18/2022
Ver Todas as Edições